ARTIGOS DO PADRE XIKO

< Voltar para os Artigos

Dr Astrogildo de Azevedo

Um filho desconhecido

Gerado na noite de 1898, no clube Caixeral de Santa Maria, por um grupo de 36 valorosos e corajosos empreendedores santa-marienses que, sob a liderança de Astrogildo de Azevedo e circundado pelo líder, Pe. Caetano Pagliuca, surgiu um filho que viria ser uma referência na área da saúde para a cidade de Santa Maria e para a região central do Estado do Rio Grande do Sul que, com muito carinho o acolheram. 

Esse filho é o Hospital de Caridade.

 Ao ser fundado, o hospital recebeu o nome de Sociedade de Caridade Santa-mariense e mais tarde, foi denomina de Associação Protetora do Hospital de Caridade Dr.  Astrogildo de Azevedo como é hoje mais conhecido.

 O sonho, porém, só se tornou realidade em   1903, quando foi oficialmente inaugurado, passando a ser administrado pelas irmãs Franciscanas da Penitência e Caridade Cristã juntamente com a Provedoria.

Esse hospital não tem dono. Quem são, então, os seus proprietários? 

A comunidade de Santa Maria, representada por um grupo de voluntários não remunerados que procuram, por todos os meios, tornar o hospital cada dia mais moderno, mais atualizado dentro das exigências e das necessidades do mundo de hoje. 

Equipado com cinco Centros de Terapia Intensiva, (Ucor, UTI geral, UTI Neurológica e UTI Pediátrica e Neonatal), dotado de 430 leitos, 15 salas cirúrgicas, inclusive com uma sala cirúrgica inteligente e logo mais com uma sala cirúrgica hibrida; isto é, local onde poderão ser realizadas cirurgias abertas e por vídeo cujo investimento do hospital será de 700 mil dólares. 

Atualmente trabalham no hospital 650 médicos e 1.654 colaboradores em seus quadros. Podemos imaginar o custo deste investimento! 

O hospital de Caridade Dr. Astrogildo de Azevedo não recebe nenhuma ajuda de qualquer outra entidade, muito menos dos poderes públicos, ele se auto sustenta. 

Tudo o que ele  recebe pelos serviços prestados, emprega integralmente em melhorias e atualizações em seus equipamentos e instalações. 

Todos nós sabemos o custo da medicina nos dias de hoje. Como seria a saúde em Santa Maria sem o Hospital de Caridade, Dr. Astrogildo de Azevedo? Imaginemos nossa cidade sem o hospital de Caridade!

 Acontecem falhas?

 Com certeza, há imperfeições, pois ele é composto, não por anjos, mas por seres humanos com qualidades, mas também com defeitos, porém são servidores cheios de boa vontade que querem atender a comunidade santa-mariense cada vez melhor, oferecendo-lhes serviços de qualidade e excelência.

 Enfim, podemos dizer que este filho, primeiro hospital de nossa cidade, hoje, entidade benemérita, patrimônio de Santa Maria, precisa ser valorizado, pois é de fundamental importância para a comunidade da cidade e da região.

 Sou testemunha do que a Provedoria faz para mantê-lo em condições, do quanto trabalha e, porque não dizer, do quanto sofre para manter e garantir esta entidade centenária viva e modernizada. 

Pe. Xiko, SAC 

   






Publicação: Em 15/02/2019 às 10:33h < Voltar para os Artigos

Deixe seu comentário:

LEMA DE SACERDÓCIO:

"Eu, o senhor, chamei-te realmente, eu te segurei pela mão, eu te formei e designei para seres a aliança com os povos, a luz das nações, para abrir os olhos aos cegos, para tirar do cárcere os prisioneiros e da prisão aqueles que vivem nas trevas" (Is.42,6).

contato@pexiko.com.br
Todos os direitos reservados www.pexiko.com.br © 2013
Desenvolvido por: