ARTIGOS DO PADRE XIKO

< Voltar para os Artigos

Maio mês de ternura e de protagonismo

Maio mês de ternura e de protagonismo

O mês de maio é especial. Tornou-se simbólico pelas belas flores, pelo mês das noivas e dos casamentos, no entanto, o mais importante é ser o mês da ternura e do protagonismo da mulher, pois nele celebramos o dia da figura que representa, encarna e reproduz, de forma mais excelente, essas qualidades. Essa mulher é a mãe.

Sem sombra de dúvidas, a mãe é quem melhor traduz e concretiza no dia a dia, na família,  a ternura, uma vez que ela é capaz de se doar inteiramente aos filhos, de abdicar de tudo em favor deles. Sua sensibilidade, seu carinho e seu amor fazem dela um ser especial. 

Além disso, ela é o símbolo da ternura pela capacidade de resistência, pela bravura em conservar vivos os valores da simplicidade, do diálogo, da paciência e do respeito. Quem é capaz de igualar-se a ela na simplicidade, na humildade no trato das coisas do dia a dia?  Reconhecemos a grandeza de sua ternura, de modo especial, a partir dos pequenos gestos no cotidiano de nossa vida. 

Oh, mãe, neste dia dedicado a ti, queremos  expressar nossa admiração e carinho   pela tua imensa dedicação, desvelo e fidelidade ao cumprimento da tua missão tão nobre e divina, embora árdua e desafiadora, especialmente, nos  dias atuais. 

Sim, mãe, numa sociedade desestruturada e doente, na qual vive o ser humano também desestruturado e corrompido, muito precisamos de ti, para que nos ajude na nossa regeneração. Só assim poderemos voltar a sermos harmoniosos e felizes. 

Maio é também mês do protagonismo das mulheres nesta sociedade violenta, desarticulada, desunida,  carente de valores sólidos e duradouros. 

Hoje nossas valorosas mulheres são desafiadas a serem protagonistas de uma nova sociedade, de uma nova cultura, a cultura da paz, da verdade e do amor, a exemplo da Virgem Maria, a mulher que protagonizou, em seu tempo, uma verdadeira revolução na vida de seu povo, usando as armas do amor. E aí também está presente a mulher-mãe.

As mulheres de hoje são, pois, convidadas a assumirem o seu papel de protagonistas mais uma vez, pois já o fizeram tantas vezes na história: o protagonismo da cultura do acolhimento, da verdade, da simplicidade e da valorização do humano e pessoal. 

A vocês mulheres-mães, dotadas de esperanças, de alegrias, mas também de angústias e dúvidas, pois são de carne e osso, neste dia das mães, nós as reverenciamos e pedimos: não desistam, precisamos de sua presença, de sua força e de sua palavra. 

Mãe, aceita que te façamos um pedido: continua a nos falar de Deus. Insiste no valor da fé. Não tenhas medo de nos colocar limites e de nos desafiar a buscarmos sempre o melhor, o nobre e o justo. Atrevemo-nos a pedir mais, que ores por nós, seus filhos, todos os dias, e coloca-nos nas mãos de Deus, tu que sabes fazê-lo com maestria.

Mãe, Podes contar com o nosso afeto! com  nosso beijo de reverência, gratidão e amor filial. 


Pe. Xiko, SAC



Publicação: Em 06/05/2018 às 22:59h < Voltar para os Artigos

Deixe seu comentário:

LEMA DE SACERDÓCIO:

"Eu, o senhor, chamei-te realmente, eu te segurei pela mão, eu te formei e designei para seres a aliança com os povos, a luz das nações, para abrir os olhos aos cegos, para tirar do cárcere os prisioneiros e da prisão aqueles que vivem nas trevas" (Is.42,6).

contato@pexiko.com.br
Todos os direitos reservados www.pexiko.com.br © 2013
Desenvolvido por: