ARTIGOS DO PADRE XIKO

< Voltar para os Artigos

Consciência de cidadania

Consciência de cidadania

Há uma necessidade de desenvolver em nossa pátria uma cultura  de cidadania e, ao  mesmo tempo, o orgulho de nossa terra, de nossos  valores. 

Precisamos criar a consciência que o Brasil é nosso, que somos Brasil, não apenas que vivemos nessa terra, mas somos participantes de sua história, de suas riquezas, de seus desafios, de suas  mazelas.

 Não podemos delegar nossa cidadania, nossa responsabilidade, como nos falou o papa Francisco, ao dizer-nos: não temos o direito de  fazer como   Pilatos que lavou as mãos  diante dos desafios, escondermo-nos para não nos comprometer com a verdade.  

Vivemos um momento histórico, um momento marcante e decisivo para o futuro de nossa nação. Cabe-nos a responsabilidade de participar, ativamente, desse processo, com nossa palavra em favor da democracia, em favor da verdade. 

Precisamos dizer: basta de roubo, de corrupção, de mentiras e, sobretudo, basta de usar a política, que é arte de    servir e zelar pelo bem comum, como um caminho de auto promoção, de tirar vantagens, de servir-se inescrupulosamente dos bens, que são de todos, tirando especialmente dos mais pobres, furtando-lhes pão de cada dia. 

Precisamos criar uma nova cultura, a cultura da participação, da escolha de nossos representantes, não pelos interesses de sermos depois beneficiados, mas uma escolha de pessoas que primem pela vontade e pela ação em favor de uma sociedade justa e para todos, sem exclusões e discriminações. 

Precisamos criar um acultura de amor à nossa pátria, aos nossos símbolos, às nossas tradições, revelada no respeito a tudo o que é nosso desde a língua, a terra, as leis e o patrimônio comum e nossa história. 

O atual momento deve levar-nos a uma profunda reflexão de como temos exercido nossa cidadania. 

Sim, o atual momento merece nossas críticas, nosso  repúdio a todo tipo de corrupção, e falcatruas, evidentes e comprovadas, mas não basta ficar nisso, é preciso refletir sobre nossa postura de cidadãos e renovar nosso compromisso de luta por um país digno e fraterno.

Pe. Xiko, SAC



Publicação: Em 08/06/2017 às 10:34h < Voltar para os Artigos

Deixe seu comentário:

LEMA DE SACERDÓCIO:

"Eu, o senhor, chamei-te realmente, eu te segurei pela mão, eu te formei e designei para seres a aliança com os povos, a luz das nações, para abrir os olhos aos cegos, para tirar do cárcere os prisioneiros e da prisão aqueles que vivem nas trevas" (Is.42,6).

contato@pexiko.com.br
Todos os direitos reservados www.pexiko.com.br © 2013
Desenvolvido por: